Connect with us

Hi, what are you looking for?

Weastar

ECONOMIA

Preço das casas em Faro aumenta em fevereiro

Um ano atípico que impactou em inúmeras atividades económicas deixa-nos a todos particularmente expectantes por boas notícias. Enquanto muitas atividades permanecem em suspenso ainda por tempo indeterminado, o mercado imobiliário continua a registar crescimento.

Este surge não sem desafios muito próprios, nomeadamente por ser uma atividade que em muito depende da interação social e visitas presenciais. Felizmente, os seus profissionais souberam rapidamente adaptar e acelerar a utilização da tecnologia para fazer chegar o seu produto a um público cada vez mais abrangente.

Visitas virtuais, reuniões por videoconferência e agilização de documentação eletrónica são apenas alguns dos termos que vieram para ficar. Num ano em que vivemos todos muito mais tempo dentro de portas, foi seguramente um fator preponderante que resulta em valores como aqueles que observamos atualmente em Faro.

Preços seguem em alta apesar da pandemia

Os dados presentes no mais recente barómetro de preços do imobiliário continuam a colocar Faro como o segundo distrito com os preços mais elevados a nível nacional. Apenas superado por Lisboa, vê atualmente o preço médio de venda fixar-se em fevereiro nos €456.142. Esta é uma subida na ordem dos 1,6% em relação ao mês anterior.

O mesmo desempenho positivo é reforçado ao observarmos o período homólogo. Em fevereiro de 2020, os valores praticados eram em média de €446.503. Uma evolução de 2,2% em pleno período de pandemia denota uma resiliência ímpar do sector imobiliário no sul do país.

Mas será que 2021 continuará a ser marcado pela mesma força?

Ano de 2021 apresenta desafios próprios

Com o final das moratórias de crédito e de momento sem perspetiva de um prolongamento para este ponto de elevada complexidade, o desempenho positivo observado em inúmeros distritos poderá ser seriamente afetado.

Apesar dos desafios que 2020 e o primeiro trimestre de 2021 colocaram ao sector imobiliário, as políticas financeiras em vigor protegeram suficientemente os interesses de inúmeros proprietários com crédito à habitação.

Com a economia ainda longe do seu ritmo ideal e com inúmeros segmentos de atividade completamente parados, a perspetiva global não se avizinha particularmente fácil. Apesar de tudo, nem todos os portugueses tiveram uma quebra de rendimento muito acentuada, o que poderá em muito contribuir para manter a situação estável ao longo dos próximos meses.

O futuro do imobiliário em Faro

A compra de casa no distrito de Faro poderá continuar a ser um investimento apelativo. Desde logo, é expectável que o mercado de luxo, responsável em larga medida pelos elevados valores praticados continue a desfrutar de uma demanda semelhante à até aqui observada.

Se existe uma mudança estrutural que a pandemia veio acelerar, a mesma prende-se com a adoção crescente do teletrabalho. Se tal significa que muitos ponderarão agora viver em zonas diferentes do país, só os próximos meses o deverão demonstrar.

Com preços incomportáveis como aqueles registados em cidades como Lisboa (€551.602 em fevereiro), é plausível assumir que dada a oportunidade, muitos profissionais que trabalhem remotamente vejam esta oportunidade como única.

Apesar dos valores médios elevados da capital do sul do país, o mercado residencial comum (fora do segmento de luxo) continua a oferecer inúmeras opções a preços apelativos. Como atrativo, existe a irresistível possibilidade de desfrutar do convidativo clima Algarvio não apenas durante umas semanas ao ano, mas a tempo inteiro.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

May Also Like

Copyright © 2020-2030 Weastar.com. powered by WeaStar.